Presos há dois dias debaixo da terra, 955 mineiros são resgatados

Publicado: fevereiro 2, 2018 em Segurança do Trabalho

Presos há dois dias debaixo da terra, 955 mineiros são resgatados

Corte de energia paralisou elevadores de mina e deixou funcionários presos

POR O GLOBO / AFP

Mineiro acena após ser resgatado – GIANLUIGI GUERCIA / AFP
CIDADE DO CABO — Depois de dois dias presos debaixo da terra em função de um corte de energia elétrica, na África do Sul, 955 mineiros foram resgatados nesta sexta-feira, anunciou a empresa responsável pela mina Sibanye Gold. Segundo a companhia, alguns dos funcionários apresentavam desidratação e pressão arterial elevada, mas “nada grave”. Associações do setor pedem uma investigação sobre a suposta negligência da empresa.

“Todos saíram”, confirmou James Wellsted, porta-voz da Sibanye Gold.

O corte de energia provocado por uma tempestade na quarta-feira paralisou os elevadores, o que impediu a saída de quase toda a equipe do turno da noite da mina Beatrix, que fica próxima da cidade de Wilkom, centro do país. Após horas de trabalho, as equipes de resgate restabeleceram o abastecimento elétrico e acionaram os ascensores.

Tempestade paralisou elevadores de mina – GIANLUIGI GUERCIA / AFP

Os geradores da mina que deveriam ser ativados no caso de um corte de energia elétrica não funcionaram, reconheceu a companhia. A falha deixou os trabalhadores debaixo da terra por mais de 30 horas.

“(Os mineiros) Viveram uma experiência traumática”, admitiu o porta-voz da empresa.

As famílias dos funcionários, mantidas distantes da mina por agentes de segurança, aguardavam nervosas por notícias dos parentes. Vários familiares reclamaram das horas sem informações.

“Isto começa a demorar (…) Meu Deus, tomara que (ele) consiga sair esta noite”, disse a mulher de um mineiro, antes do resgate na madrugada.

Innocentia, a mulher de outro funcionário preso no local, não perdia a esperança.

“Somos otimistas, nos disseram que estão bem”, afirmou.

Autoridades pediram investigação sobre negligência da empresa – AP

A tempestade que atingiu a mina, que fica 290 quilômetros ao sudoeste de Johannesburgo, danificou o cabeamento de alimentação elétrica do local. Uma parte da infraestrutura foi consertada durante o dia, segundo o porta-voz da companhia.

A Associação do Sindicato de Mineradores denunciou “a falta de planos de resgate na mina em termos de fontes alternativas de eletricidade” e tratou o caso como um “incidente muito grave, pelo elevado número de mineiros bloqueados”.

 

A principal central sindical do país, Cosatu, pediu imediatamente “uma investigação sobre este acidente” e exigiu que a companhia seja responsabilizada por negligência.

Os acidentes em minas são frequentes na África do Sul, que possui as mais profundas no mundo. Em 2015, morreram 77 pessoas em situações do tipo, segundo a Câmara Sul-Africana de Minas.

Em agosto do ano passado, cinco trabalhadores morreram em uma mina de ouro perto de Johannesburgo após um deslizamento. Durante décadas, as minas, particularmente de ouro, foram o único motor de crescimento da economia sul-africana. No entanto, sua produção caiu recentemente devido ao esgotamento das reservas.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s